domingo, março 28

Da adolescência

Lembro-me que um dia tive a infeliz ideia de fingir gostar de Led Zeppelin só para impressionar um homem, e como a coisa acabou por não correr muito bem, prometi a mim mesma que nunca mais fingiria ser o que não sou com o propósito de agradar a que macho fosse. Este, foi um dos muitos episódios marcantes de paralesia emocional/cerebral, lá longe, numa adolescência profundamente idiota.

9 criaturas afundaram esta pérola:

Ricardo Ramalho disse...

Acho que todos/as o fizemos de uma forma ou outra. Não há mal nisso!

A adolescência é suposto ser profundamente idiota! :)

Beijinho! :)

lampâda mervelha disse...

Eu dizia não gostar de nada, só para parecer mauzão. Por vezes resultava... outras nem por isso.

GotchyaYinYang disse...

Sem dúvida que todos já o fizemos...

JJD disse...

Eu nunca me arrependi de nada que me tivesse feito sorrir,mesmo que por segundos.
SLB4EVER Rumo****

JJD disse...

Esquecime de dizer ola e deixar bjinhos.Imperdoavel :)
SLB4EVER Rumo****

zb disse...

nada nesta vida é idiota, nós é que decidimos o que é bom e o que é mau, temos a capacidade para aprender com o que foi mau e a alegria de guardar na memória o que é bom.

beijos

ps: Led é do melhor, o que torna bom ter de gostar de Led, mesmo a fingir, o resto que se lixe, Led é fixe.

Blueminerva disse...

Eu por acaso cresci a ouvir Led Zeppelin, já que o meu pai é fã da banda britânica, mas confesso, a única coisa que consigo ouvir é "Stairway To Heaven", tem um solo de guitarra fantástico.

A todos, um arquipélago de abraços

Rute disse...

=) Também só gosto de uma ou outra!

E quem nunca fingiu gostar de algo para agradar. Somos humanos... seres imperfeitos!

*****

Fernanda disse...

eheheh...acho que todas fizemos o mesmo...eu tb.
E, é como dizes deu mau resultado...))


Beijo