segunda-feira, janeiro 11

Imo

Todos os dias te lembro e todos os dias me lamento. Nos entretantos adormeço. De manhã ao acordar, passo a língua nos lábios – salinidade - lavo o rosto com sabão, aplico o corrector de olhos e saio para trabalhar.

O exorcismo digno é o praticado na solidão e na privacidade de um quarto. Só assim domesticamos os demónios e os mantemos à distância para que não nos sigam para a rua.
Dir-te-ia que é preciso gatinhar na escuridão de uma caverna para se emergir numa prometida manhã azul celeste.

5 criaturas afundaram esta pérola:

lampâda mervelha disse...

PAFFF!!! É bem verdade..

Anónimo disse...

Esta até a mim me doeu. Damn you!

MouTal disse...

Tu quando queres escreves maravilhosamente.
Beijinhos.

pinguim disse...

Tu tens o poder da dualidade bloguista: és tão brilhante a escrever com a alma como a mandar caralhadas muito oportunas...

Su disse...

..issimo................

jocas maradas