terça-feira, julho 1

Pérolas da sétima arte

Através da lente de Bryan Singer somos arrastados para um intrigante quebra-cabeças envolto numa narrativa que se assemelha a um labirinto farto em pistas falsas e atalhos desesperados que levam a lugar nenhum.
Atrevo-me a dizer que o argumento, é um dos mais inteligentes da história do cinema. E quem já assistiu, jamais esquecerá Keyser Soze.



"The Usual Suspects" de Bryan Singer

10 criaturas afundaram esta pérola:

Nuno disse...

Estamos de acordo, guapa. Um filme simplesmente brilhante.

Beijos muitos e Abraço

vita disse...

Ainda não vi:(

Mas adoro o género, tenho de ver isso.

Beijos nina

Filipa Epifânio disse...

Excelente escolha...e é interessante que não perde nada com um revisionamento, aliás até o comentário do polícia "I'm smarter than you" tem mais encanto :D

**

Cataclismo Cerebral disse...

Brilhante jogo do gato e do rato... E aquele twist é inesquecível, um dos melhores de sempre.

Um abraço

Nuno Henriques disse...

Filme simplesmente fabuloso!!!

Nuno Henriques disse...

"The greatest trick the devil ever pulled was convincing the world he did not exist.......... and like that!!! he's gone!!!!" by Mr. Keyser Soze
Esta frase do filme é brutal
Beijinhos e parabens pelo blog, está impecável.
Um Madeirense exilado;)

Flávio disse...

Adorei Os Suspeitos do Costume. É daqueles filmes que tem mesmo que ser visto até ao fim.

Peter Mary disse...

Oi
Muito bom esse filme, gostei imenso :D.
Viste o Shallow Grave? se gostaste deste tambem deves gostar do http://www.amazon.com/Shallow-Grave-Kerry-Fox/dp/079284405X

Bjs

Nuno Henriques disse...

Já agora, o realizador desvenda o mistério acerca da identidade do Keyser Soze através da banda sonora, com uma técnica Wagneriana chamada de Leitmotiv. Isso acontece aquando da cena em que a polícia está a recolher os corpos no porto, e um dos polícias pergunta ao inspector se houve sobreviventes, ao que o outro responde que apenas tinha sobrevivido um aleijado. No momento em que é dito isto, ouve-se o tema musical do Keyser Soze, identificando-o claramente com o personagem Verbal Kint. É uma técnica extremamente subtil ,as que é usada no meio operático, e levada ao seu auge por Wagner.

Achei que os que porventura nao sabiam, gostariam de saber...

Um madeirense exilado,
Nuno Henriques

blueminerva disse...

Caro Nuno,
Não tinha conhecimento desse pormenor... bem observado sim senhor!

Um arquipélago de abraços povão