sábado, julho 19

Introspecção

"De onde vem essa inquietação? Qual a origem desse desejo constante e insaciável de mudança? Desliga-te das coisas e sossega. Deixa-te ficar."
Diário pessoal, 21/11/1998


Já vos disse que já sonhei em mudar o mundo? É verdade... já saí da casa dos meus pais, da cidade e do país. Lancei-me no mundo à procura de mim. Já quis viver numa comunidade hippie desagregada de bens materiais. Já quis mudar de nome e de emprego e de cama. Já usei a estampa do Che, já fugi da escola pra me enfiar em sítios cool, já li o Manifesto Comunista, já participei em manifestações, usei o lenço palestiniano, acendi velas por Timor, emocionei-me com o Mandela, cantei hinos de revolta e já doei dinheiros à Unifec e a outras ONGs...
Eu já tive a pretensão de mudar o mundo, mas cedo desfiz as malas, porque cedo me apercebi que o mundo não muda.
A inquietação vai morrendo aos poucos. Reconheço-me cada vez mais descrente, mais cínica e mais apartada... pergunto-me se não será melhor viver a minha vidinha e deixar de fazer minhas, causas que não parecem ser de mais ninguém.

22 criaturas afundaram esta pérola:

pinguim disse...

Se todos pensassem assim, o mundo seria muito pior, acredita.
Continua (contuinuemos) a sonhar em mudar o mundo...
Não o mudamos, mas mudamo-nos nós...para melhor!
Beijinhos.

Fernanda disse...

Mudar o Mundo...como???...

Talvez quando o grupinho do G8passar a grupinho de MERDA.

Talvez aí sim,...eles se dêm conta que há outros,... que o mundo não é só deles,... que os outros também existem,...e os outros que lutam por esses outros, também são gente...

Talvez fosse possivel, sim... talvez...

Um bom fim de semana

Eric Blair disse...

ó rapariga, quem não é comuna aos 20, não tem coração; quem aida o é aos 30, não tem cabeça.
Já ouviste falar em vermelho e preto? É essa a nossa alternativa.

MouTal disse...

O Pinguim tirou-me as palavras que ia escrever...
Não te rendas...
Não alinhes na carneirada...
Beijinho.

Rocket disse...

nunca abandones a adolescência.

olha para mim.

bjos

MARNUNEFREI disse...

“A única coisa que não muda,
é que tudo muda!”

Conversation with God - Neale Donald Walsch

Jorge Pessoa e Silva disse...

Se achas que não vale a pena lutar para mudar o mundo é porque chegou a hora de começares a lutar por te mudar a ti. Digo-o com o maior carinho de mundo. Digo-o por achar que és uma mulher super inteligente (basta avaliar o teu humor). Digo-o por gostar de ti e por te estar agradecido pelo carinho que me tens dado. Não nos conhecemos pessoalmente, não conhecemos a vida um do outro, mas acredita, por favor, que já houve comentários teus que li quando deles precisava. Quando estava fodido por uma fase difícil que atravessei e soube-me tão bem rir naquele momento. Podes não ter mudado o mundo, mas naquela hora ajudaste a mudar o meu dia.

E mais não digo, sob pena de entrar para o Guiness com o comentário mais longo da blogosfera. Pensa na primeira rase, pensa se tudo o que fizeste era mesmo um bom veículo para mudar o mundo, pensa nas armas que tens, e pensa qual a maneira mais eficaz de mudar o mundo.

Beijinho

amsf disse...

Eu ainda pretendo mudar o mundo no entanto tenho consciência que esse mundo com que cada um sonha é tão diferente para cada um como cada pessoa é diferente das outras! Conclusão: Enquanto a humanidade for capaz de sonhar este mundo real terá alguma diversidade e, apesar de tudo, algum equilíbrio. No dia em que a humanidade abdicar de sonhar e prevalecer o sonho de uma minoria será o inferno! Apesar de tudo é importante que sonhemos para evitar que os sonhos dos outros se tornem o nosso pesadelo. Como escreveu Nietzche - "o inferno sãos os outros".

reb disse...

Eu subscrevo o último comentário e acrescento que há fases em que desanimamos, mas depois, ou pq lemos alguém que pensa como nós, ou pq vemos alguns projectos que são, realmente diferentes, recuperamos a esperança e o sonho.
Eu que sou mto mais velha do que tu, já passei algumas dessas fases e continuo a acreditar que o sonho comanda a vida...
Não desistas! Precisamos de puxar uns pelos outros!
beijinhos, rapariga :)

À sombra da bananeira disse...

Nunca usei a estampa do Che, não me lembro de ter fugido da escola, saí de casa dos meus pais quando fui para faculdade e já não voltei a viver lá. Nunca li o manifesto comunista, já usei o lenço palestiniano mas apenas porque era giro, acendi velas por Timor (aliás a única causa que que me fez participar de manifestações)e Mandela é a personagem viva que mais admiro. Na medida das minhas possibilidades faço doações à AMI e à UNICEF (normalmente faço-o prescindindo de algo que desejava bastante, pois só assim sinto que estou a doar algo de mim). Não tenho simpatias partidárias nem religiosas. Sou agnóstica.
Não tenho qualquer pretensão de mudar o mundo, contudo sei que já mudei a vida de algumas pessoas. Mais do que declarações de intenções e donativos monetários, sentimos que estamos a mudar algo, quando vemos o resultado do nosso empenhamento prático em alguma causa. Desde há quinze que o voluntariado entrou na minha vida. Já o fiz dentro e fora do país, muitas vezes sacrificando fins de semana ou férias. Já passei por África e por Timor. Nunca me senti só ou apartada. Comigo estiveram outras pessoas que partilhavam as minhas causas. Pretender mudar o mundo é megalomania, mas devolver a vida, a dignidade ou um sorriso a alguém dá-nos motivação para continuar a agir de acordo com aquilo em que acreditamos.
Ainda és muito nova para desistir. Fica bem.
Ana.

p.s. - Parabéns pelo teu blogue. É a primeira vez que aqui escrevo mas há bastante tempo que sou visita regular. Acredita que são inúmeras as vezes que me consegues fazer por a neura para trás das costas e começar o dia muito mais bem disposta.

Peter Mary disse...

Hé pah... muda o teu mundo, isso has-de ser capaz, e isso já vai fazer muita diferença... o resto é esperar que corra pelo melhor, sempre.
Nunca te rendas, nunca mesmo, e fica sempre de olho aberto, vai haver uma altura em que vais fazer a diferença, nem que seja num só momento, e já vai valer a pena.

Bjs maritimos ;)

BaBy_BoY_sWiM disse...

Talvez pela minha imaturidade, ainda espero fazer isso mas por outros caminhos menos liberais e comunistas!

Su disse...

sozinha com certeza não o mudas...mas basta querer e a fará diferença, a tua....é uma oção de vida...

jocas maradas

Jose Martins disse...

Olha minha linda já tentei sei lá quantas vezes mudar a "merda" do mundo... Todos os esforços foram em vão... Não vale a pena a gente ir por aí! Mudei sei lá quantas vezes de cama e lixei-me e nunca encontrei a cama igual à primeira. Hippies... não, não alinhei... Nunca fugi à limpeza do corte do cabelo curto e bem escanhoada barba. Por Timor... sim,sim tenho pena dos desalojados. Do Ramos Horta, do Xanana e do Mari Alkatiri, não porque esses gajos nunca mais se entendem. Nunca sejas descrente... A vida começa todos os dias desde que a gente acorde viva. Não andes por aí envolvida em manifestações demagógicas porque estás a dar "pérolas a porcos". Não andes para aí a doar dinheiro a ONG´s e à UNESCO...Ouve-me quando tiveres uns trocos disponíveis e vires um pobre na rua que analises necessitado dá-os a ele...
Gostei da tua prosa e da sinceriedade que a mesma contém.
José Martins de Bangkok

Parapeito disse...

...cá para mim isso foi só um desabafo :) Não te imagino quietinha...de braços cruzados...podes não conseguir mudar o mundo...mas alguma coisa tu mudas á tua volta...e é assim que as coisas começam...
Diz lá se não estou certa??

Fica bem :)**

Alternativa disse...

Acho que é muito difícil conseguir mudar o mundo, mas podemos sempre mudar o mundo em nós.

blueminerva disse...

Caríssimos companheiros,
Houve alturas que pensei que este charco faria mais sentido sem caixa de comentários. Hoje, ou melhor, de algum tempo para cá, não tenho dúvidas que vocês são o órgão vital deste blog que não vale um escarro. E hoje, mais uma vez comprova-se que manter a caixa de comentários activa, é imperativo. Sentir que alguém nos iça - fazendo das palavras uma alavanca - quando estamos em baixo é animador. É muito bom sentir que nos devolveram a lucidez com tamanho carinho.
Bem-hajam!

D.Antónia Ferreirinha disse...

Eu li o post e todos os comentários e senti que já tudo foi dito.
Mesmo assim não quero deixar passar e quero aqui expressar o grande apreço que sinto por ti.
Por tudo e por tudo, bem hajas.
Enorme beijo.

Ricardo Ramalho disse...

Não consigo viver sem causas, mesmo que não tenha feito metade do que fizeste... E ainda vivo em casa dos papás (tão cómodo que é!...), mas as causas estão presentes, por muito estranhas que possam parecer!

Mas viver uma vidinha só prá futilidade não sou capaz.

Não desistas!

Força aí e goza o sol.

Beijos! :)

GotchyaYinYang disse...

"O sonho comanda a vida" certo? Mesmo que não se concretize, é ele que nos faz andar... e concretizar outros tão ou mais importantes... Força aí :)

Rute disse...

O mundo não muda, não só por nós. Mas por um conjunto de pessoas que nunca desistem. Mesmo que demore muito e essas pessoas não estejam ca para o ver melhor. Eu acredito nos sonhos, acredito na fé humana. Apesar de por vezes me apetecer mandar tudo à merda.

E nós somos o futuro.

Sorrisos em Alta disse...

Estás apartada???
Então, é para essa caixa postal e não aqui para o blog, que te devemos escrever???

Beijos