segunda-feira, junho 30

Discursos camuflados (recuperação do post e adenda)

«Tenho uma colega que se auto-intitula de moderníssima e de vez em quando solta verdadeiras calamidades, dignas de corar qualquer feminista. A jovem acredita que é uma espécie de Olympe de Gouges dos tempos modernos.
A ilustre colega, gosta de deixar claro que não tem complexos nem tabus, que tem uma mente aberta e disposta, que é muito à frente do seu tempo, que é uma hippie e que está na vanguarda e que, e que, e que...
De vez em quando oiço-a falar e fico em silêncio. Fumo o meu cigarro e observo em silêncio. Dou por mim a pensar que algures naquele discurso, assim bem espremido, lá no fundo, bem no fundo, o verdadeiro feito da colega, é que na realidade, ela fodeu mais que as restantes colegas... assim sem grandes filosofias.»



Este texto foi publicado no charco a 10 de Novembro de 2007. Recuperei o texto para vos dar conta da recente novidade. Correm fortes rumores de que a colega em referência encaixa arraiais de porrada do namorado. Há feministas e feministas...

20 criaturas afundaram esta pérola:

D.Antónia Ferreirinha disse...

Quem sabe e infelizmente é uma máscara dela.
Quanto à porrada do namorado, só posso lamentar que ainda existam m
2machos" de merda e mulheres que se reprimam, aceitando o que lhes é inflingido.
Beijinho.

blueminerva disse...

É de facto lamentável que ainda haja mulheres que se submetem ao pulso de cabrões.

"Quando alguém te disser
que te bate por carinho
faz tal qual o seu querer
e dá-lhe um murro no focinho!"

vita disse...

Pois..muitas vezes não passa disso mesmo, tentarem enganar-se a elas próprias.

É triste existir mulheres que se deixam bater que continuam com esses gaijos que aturem isso e muitas vezes sem se queixarem.

Beijo

Peter Mary disse...

Hé pá... nunca percebi, nem vou perceber, essas gajas. Por mais que se fale não há maneira de irem ao lugar. Vi um caso que só quando o gajo a deixou a uma semana do casorio é que ela se resolveu, muito renitentemente, a deixar a aquela aberração... enfim

B&A

Vieille Canaille disse...

Mke blowjobs, not war!

Miguel disse...

Pahh e ela não tem mãos?

Dava-lhe dois murros nas trombas que até andava de lado..

Não suporto cenas de violência assim

Carloressu disse...

solução muito simples aquando do blowjob, basta morder com vigor.
Penso que as cenas de violência não se repetiam digo eu.

Su disse...

é uma tadinha.............


...e afinal engano o teu..."ela não fodeu mais que as restantes..." ela simplesmente tem os neurónios queimados de tanto arraial...............


jocas maradas

Nuno disse...

Um dia minha mãe deu um conselho à Conceição... Ela que fale com minha mãe.

Beijos muitos, guapa

Rocket disse...

agora é que lhe abrem a mente com um objecto contudente...

é triste...

bjinhos...ainda não jantei porquê?

Fernanda disse...

Há gajas e gajas...
Mas há umas gajas,...piores que outras gajas...
Esta,... supostamente, é uma delas.

No Comments

Atever disse...

A mulher é como o bife,
já meu avô o dizia.
Quanto mais se bate nela,
mais ela fica macia.

Vais ver e a gaja é tão dura de roer que o gajo só a consegue comer à base de porrada e "vinha d'alho" eheheh.

BaBy_BoY_sWiM disse...

É assim... Falsos moralismos... É o que mais existe!

Estou mais ou menos de volta...

Sorrisos em Alta disse...

Qual a surpresa?
E qual a diferença?

Não dizia ter uma mente aberta?
Não mentiu...
Só não explicou que foi à cacetada que a mente ficou a precisar de levar uns pontos...

Tá-se bem! disse...

Pela boca morre o peixe...
Pois eu não curto extremistas.. mas gosto de avacalhar! ehehehe

Beijoca laroca :)

lampâda mervelha disse...

Em tempos namorei com uma miuda que sabia uma arte marcial qualquer... sabem lá vocês o que é levar uma berlaitada na moina mas sem deixar cair o cigarro! As brincadeiras por norma acabavam com alguém a queixar-se :)

Pronto, lembrei-me disso... mas nem tem nada a ver com o posto, desculpa.

Merchi disse...

... é caso para dizer que quem v~e caras ... não vê corações!

abc

L. C. disse...

Pois, soube de uma história muito semelhante... com uma pessoa bastante próxima... enfim...

Anónimo disse...

Também corria por esta cidade que a mulher do vice também encaixava uns arraiais de porrada. Será que o rumor tinha o seu quê de verdade?

Woman Once a Bird disse...

Lamento que a colega esteja numa situação dessas, que nunca é tão simples quanto isso.
Mas também lamento que a palavra feminismo ainda provoque tanto medo e admiração. Afinal de contas, feminismo é só a noção absurda de que as mulheres são pessoas.