quarta-feira, abril 9

O meu país é esquizofrénico

O advogado de Mário Machado, que também lidera o movimento Hammerskins em Portugal, ligado à extrema-direita, entende que o processo movido contra os 36 skinheads «colide com os Direitos, Liberdades e Garantias dos cidadão e oxalá não se repita»


Foda-se, que lata do caraças! Proponho um peditório, pra enviar estes trogloditas para a puta que os pariu!

Os 36 arguídos deste caso são acusados de discriminação racial, posse ilegal de armas e ofensas à integridade física. Num tribunal julgam-se actos e não ideias!

6 criaturas afundaram esta pérola:

Vieille Canaille disse...

Apoiado!

marnunefrei disse...

Inteligente!… já te adicionei aos favoritos:)

L. C. disse...

Esses tipos são uma cambada de anormais, a começar pelos "maiores", isto é, advogados, políticos e outros da mesma laia defensores desses ideias de extrema direita... não gosto de pensamentos vingativos, porque acho que a violência não se resolve com mais violência, mas espero que esses tipos como o Mário Machado & friends sejam muito "bem tratados" quando estiverem a ver o sol a nascer aos quadradinhos...

MouTal disse...

São os amiguinhos de Hitler...no banco dos réus.
Passa cá por casa, tenho um post alusivo.
Abraço.

lampâda mervelha disse...

Acho que estes "meninos" ultrapassam o que possa ser uma extrema direita. Não que me reveja em qualquer género de ideal extremista, mas o direito à opinião está assegurada, da mesma forma como vemos um partido a afirmar que a Coreia do Norte é democrática.

Agora.... incitar e promover a violência, segregação e, para mim a melhor de todas, o orgulho branco. Não sei... mas acho que anda malta que nasceu com o esfíncter direccionado para a cabeça.

Flávio disse...

Quando quiser divulgar algum produto ou evento, vou fundar um partido de extrema-direita. É inacreditável a atenção que a comunicação social portuguesa dá a essa gentalha.